Fazendo sua estreia mundial em Cannes, onde está sendo exibido dentro da mostra competitiva, o filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, teve protesto contra o momento atual do país em seu tapete vermelho

Concorrendo à Palma de Ouro na edição 2016 do Festival de Cannes, o longa Aquarius, do cineasta brasileiro Kleber Mendonça Filho (sucesso internacional com O Som ao Redor), fez sua estreia oficial no evento no dia 17 de maio e levou elenco e equipe para participar do importante momento. No tapete vermelho, enquanto posava para fotos em sessão oficial para a mídia internacional, tanto o diretor quanto membros do elenco exibiam cartazes, escritos em francês, protestando contra o atual momento político que o Brasil atravessa - os cartazes eram mensagens de apoio à presidente Dilma Rousseff, temporariamente afastada de seu cargo.

O filme tem Sonia Braga no papel principal de “Clara”, uma escritora e jornalista aposentada, viúva, mãe de três filhos adultos. Ela é moradora do edifício Aquarius, o último de estilo antigo na beira mar do bairro de Boa Viagem, no Recife. Dona de um apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento. Dona do seu passado, do seu presente e do seu futuro, esse conflito dará a Clara uma energia nova à sua vida.

Aquarius é produzido por Emilie Lesclaux, através da CinemaScópio Produções (O Som ao Redor) em coprodução com a SBS Productions (França), de Saïd Ben Said e Michel Merkt (Mapas Para as Estrelas), a Videofilmes, de João Moreira Salles e Walter Salles, e também em coprodução com a Globo Filmes (Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert, Faroeste Caboclo, de Rene Sampaio). O filme foi realizado com patrocínio do BNDES - Banco Nacional do Desenvolvimento e Funcultura / Fundarpe - Secretaria de Cultura do Governo do Estado de Pernambuco. O filme também contou com ação de merchandising da Jeep.

As filmagens de Aquarius tiveram duração de sete semanas, com locações em bairros diferentes do Recife. Aconteceram nos meses de agosto e setembro de 2015. A produtora Emilie Lesclaux reuniu boa parte da equipe técnica e de produção que foi tão importante em O Som ao Redor, como os fotógrafos Pedro Sotero e Fabrício Tadeu, os diretores de arte Juliano Dornelles e Thales Junqueira, Daniel Bandeira como consultor artístico, Nicolas Hallet na gravação de som, Amanda Gabriel e Leonardo Lacca como preparadores de um elenco com mais de 50 atores. Atualmente, o filme está sendo finalizado na O2 Pós, no Rio de Janeiro e em São Paulo, grande parceira no projeto. 

Confira uma cena do filme a seguir:

Leia também: 
Longa de Kleber Mendonça Filho estreiará em Cannes
Cannes: Aquarius garante distribuição mundial

Veja Também

IMAGE
Foi divulgado o trailer da nova comédia romântica de...
IMAGE
Terceiro longa da franquia Capitão América, primeiro da...
IMAGE
(Idem) Gênero: Comédia – Origem: Brasil/2016 –...